Notícias
05 Mar

A Associação de Pacientes e Amigos da Saúde Mental do Acre – Álcool e outras Drogas deu início no último sábado, 05 de março, ao Curso de Corte e Costura no Conjunto Novo Horizonte no bairro Floresta. O curso conta com a participação de 12 mulheres da comunidade, em sua maioria jovens, que buscam se qualificar na área para ingressar no mercado de trabalho.

22 Out

A primeira-dama Marlúcia Cândida promoveu encontro com a Associação dos Colunistas Sociais do Acre (Acos) e blogueiras do Divando Blogger, na manhã desta quinta, 22, no Afa Bistrô. A iniciativa faz parte do movimento Acre Solidário para a campanha do Brechó de Natal.

25 Set

Nos dia 22 a 24 de setembro foi realizado no ginásio poliesportivo da faculdade Fimca, na cidade de Porto Velho/RO o Campeonato Regional de Bocha para atletas cadeirantes, organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro.

09 Set

RETIFICAÇÃO DA NOTA DE REPÚDIO AO DEPUTADO RAIMUNDINHO DA SAÚDE

A Central de Articulação das Entidades de Saúde – CADES vem retirar da sua nota de repúdio o parágrafo que menciona o relato do Presidente da APADEQ de Cruzeiro do Sul o Senhor Branco.

A Central de articulação das Entidades de Saúde – CADES fundada em 18 de julho de 2003 foi criada com intuído de unir e fortalecer as entidades sem fins econômicos, voltadas para a área de saúde que lutam pela consolidação do SUS. Atualmente a CADES congrega 35 entidades da área de Saúde, oferecendo todo suporte administrativo e burocrático para suas filiadas. Além, do seu papel articulador, a CADES também realiza prestação de serviços essenciais de assistência à saúde, social, e educacional na área de saúde, como à administração de Casas de Passagem para pessoas que fazem Tratamento de saúde Fora de Domicilio – TFD e Unidade de Acolhimento para pessoas com sofrimentos decorrentes ao uso de Álcool e outras Drogas.

Para uma melhor organização e comunicação as 35 entidades se dividem em 03 grupos: 12 Comunidades Terapêuticas que acolhem pessoas que fazem uso de álcool e outras drogas; 14 Entidades com diversas patologias e 09 Entidades com pessoas com deficiência.

Senhor Deputado Raimundinho, é com muita preocupação que as 35 entidades filiadas a CADES assistiu o seu pronunciamento na Assembleia Legislativa, quando o Senhor irresponsavelmente usa o nome da CADES. Primeiro esclarecer a Vossa Excelência que CADES é 35 entidades.

Como reza o Estatuto da CADES, além do seu papel articulador, também realiza serviços essenciais, por isso, tem a contratação de profissionais de saúde, precisamos saber se obedecemos ao Ministério Público ou ao Senhor? O MP disse que nas Casas de Passagem que acolhem pessoas que fazem tratamento de SAÚDE fora do domicilio - TFD não podem ficar sem profissionais de saúde. Mas, se o Senhor quiser a CADES demite os profissionais e fecha as Casas de Passagem, o que o Senhor acha?

Senhor Deputado Raimundinho, as 35 entidades vem afirmar que é verdade que a CADES recebe um convênio de subvenção social através da Secretaria Estadual de Saúde - SESACRE. Mas, como o Senhor disse o papel da CADES é de gestão, também como já foi dito, a CADES é 35 entidades, dessas apenas três ainda não recebem recurso, entre elas a APADEQ de Cruzeiro do Sul, mas não é por falta de articulação da CADES, e sim falta de recurso pelo governo do Estado, mas a CADES vai conseguir contemplar todas suas filiadas, o governo está sensível a essas entidades. Não esqueça que a CADES é uma entidade sem fins econômicos. A CADES oferece a suas filiadas assessoria contábil, jurídica, financeira, tem setor de comunicação, projeto, etc. Mas, o mais importante é a união e a organização dos serviços dessas entidades, e pra isso, não precisa de dinheiro. Também dizer que o convênio que a CADES recebe não é dela, e sim das entidades filiadas que optaram por receber o seu recurso dentro do CNPJ da CADES.

O Senhor é sabedor, que antes da CADES nascer as ONG’s na área da saúde eram difamadas, diziam que elas desviavam recursos dos convênios. Na verdade, o que as entidades não sabiam eram como administrar o recurso público, por isso, ficavam inadimplentes. Na época, o governador Binho Marques sugeriu as entidades filiadas de receber seus recursos no CNPJ da CADES, e assim, elas ficariam com tempo para desenvolver suas ações e livres de inadimplência. Então, funciona assim: as entidades apresentam suas propostas orçamentárias e suas atividades a ser desenvolvida durante 01 ano, a CADES unifica o plano de trabalho e envia para a SESACRE. Quando o recurso é depositado na conta da CADES, as entidades vão recebendo conforme suas atividades vão sendo desenvolvidas.

Deputado Raimundinho, o Senhor sabe muito bem como funciona a CADES. A entidade que o Senhor até pouco tempo era presidente era filiada a CADES, aliás, entidade fundadora da CADES. O Senhor disse que não aceitava que a ARDEF recebesse seus recursos dentro do CNPJ da CADES, porque se não, a entidade ia perder sua identidade.

Senhor Deputado Raimundinho, as 35 entidades todo ano fazem prestação de conta em audiência pública, se o Senhor tivesse comparecido a audiência desse ano saberia quanto cada entidade recebe no CNPJ da CADES e em que gasta. E que tem entidade que recebe no seu próprio CNPJ.

A pergunta que não quer calar: Porque o Senhor não ligou para a Coordenação da CADES para perguntar por que a APADEQ de Cruzeiro do Sul não recebe recurso? Preferiu ir para tribuna da ALEAC, por quê? Em 2007, o Senhor fez todo um movimento com um grupo de pessoas para impedir a eleição da Coordenação da CADES, mesmo sabendo que somente as entidades filiadas poderiam votar, por quê? O sindicato dos profissionais de saúde que é ligado ao Senhor colocou a CADES na justiça, querendo obrigar a CADES assinar um acordo coletivo, (a CADES ganhou a causa) por quê? Igual, a APADEQ de Cruzeiro do Sul, a CADES já ouviu falar que o Senhor está sempre instigando alguma entidade para coloca-las contra a CADES, por quê? Essas são algumas perguntas que as 35 entidades que é a CADES lhe pergunta. Será deputado que o Senhor não gosta da CADES porque não consegue fazer ingerência politica?

Será que é a CADES que está fora de foco, ou é o Senhor, pois pela primeira fez assistimos um deputado querendo confrontar ou colocar sobre suspeita o trabalho de 35 entidades da área da saúde, em especial, um deputado que se julga defensor da saúde. O Senhor se elegeu levantando a bandeira dos deficientes físicos, que tanto precisa de ajuda, por exemplo, a falta de cadeira de rodas, como está à oficina ortopédica? E como está a ARDEF hoje?

As 35 entidades estão à disposição para receber a Comissão da Saúde e explicar como funciona a CADES. Senhor deputado toda instituição tem seu Estatuto, suas regras, como a Assembleia Legislativa tem, a CADES também tem. O senhor fique ciente que as 35 entidades e a CADES não se sentem representada por Vossa Excelência.

Assina CADES:

Associação Amigos do Peito – AAPEI; Associação para Pesquisa e de Assistência a Transplantes – APAT; Casa de Passagem de Apoio e Saúde do Seringueiro - CASS; Associação Brasileira de Alzheimer Doenças Similares – ABRAZ; Associação Solidariedade – AGA & VIDA; Associação dos Diabéticos do Estado do Acre - ADAC; Associação dos Pacientes Renais Crônicos e Transplantados do Estado do Acre – APARTAC; Associação dos Portadores de Doenças Tropicais - APDT, Associação dos Portadores de Obesidade do Acre – APOAC, Associação de Apoio as Pessoas que Fazem Tratamento Fora do Estado do Acre – ASFEAC; Pastoral da Criança - PC, Pastoral da Pessoa Idosa – PPI; Grupo de Estímulo ao Aleitamento Materno – GEAMA; Associação dos Portadores de Epilepsia do Estado do ACRE – APEEAC; Associação dos Surdos do Acre – ASSACRE; Associação Acreana de Pais e Filhos Especiais – ASSAPAFE; Centro de Hemofílicos do Estado do Acre – CHESAC; Associação dos Deficientes Visuais – ADEVI; Associação dos Ostomizados do Estado do Acre – AOEAC Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase – MORHAN – Núcleo Estadual, Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase – MORHANNúcleo Municipal – Cruzeiro do Sul; Associação de Pacientes Amigos de Saúde Mental do Acre – APASAMA-AD Associação dos Amigos e Pais dos Autistas do Acre – AMPAC; Caminho de Luz – Centro de Recuperação para pessoas que fazem uso de álcool e outras drogas; Associação de Parentes e Amigos dos Dependentes Químicos – APADEQ – Rio Branco; Associação de Pais e Amigos dos Dependentes Químicos – APADEQ – Cruzeiro do Sul; Associação Cristã de Apoio as Pessoas em Situação de Vulnerabilidade – ACAPEV (SHALOM); Associação Amigos da Família – AFAN (GILEADE); Associação Cristã ALFA (EBENEZER); Desafio Jovem Peniel – Rio Branco, Desafio Jovem Peniel – Cruzeiro do Sul; Casa Reviver – Cruzeiro do Sul; Obras Sociais da Diocese de Rio Branco – Projeto Arco – Íris; Instituto Restauração de vidas – IRV e Jovens com uma Missão - JOCUM todascom uma visão holística promovem várias ações de prevenção e assistência, respeitando as diretrizes do SUS.

01 Set

A comemoração de 33 anos de criação do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase do Acre (Morhan) foi marcada de muita emoção, na manhã da última terça-feira, dia 01 de setembro.

31 Ago

Chegou a hora de se desapegar de peças guardadas no armário há algum tempo e doá-las para o Brechó de Natal 2015, lançado na última segunda-feira, dia 31 de agosto, na Casa Civil.

23 Jul

O governador Tião Viana participou nesta quinta-feira, 23, da celebração de aniversário da Central de Articulação das Entidades de Saúde (Cades), que comemora 12 anos de atuação no Estado.

17 Jul

No intuito de conhecer e saber das necessidades das entidades filiadas à Central de Articulação das Entidades de Saúde – CADES, o Secretário Estadual de Saúde Armando Melo esteve na manhã da última quinta-feira, dia 16/07, em reunião com os coordenadores de cada entidade.

01 Jul

 

Localizada a cerca de 80 km de distância da capital Rio Branco, a Comunidade Terapêutica Instituto Restauração de Vidas – IRV acolhe homens em caráter de uso abusivo de álcool e outras drogas que buscam tratamento para se recuperar e retornar ao convívio social e familiar. Na última terça-feira, dia 30 de junho, a instituição recebeu a visita de uma equipe que atendeu e realizou diversos procedimentos para os residentes acolhidos atualmente por ela.

26 Jun

A Associação de Parentes e Amigos dos Dependentes Químicos – APADEQ comemorou na manhã da última sexta-feira, dia 26, o aniversário de 1 ano de sua unidade que acolhe o público feminino. A unidade que foi reaberta ao atendimento de mulheres em caráter de uso abusivo de álcool e outras drogas em junho de 2014, comemorou seu primeiro ano de trabalho em acolher, tratar e reinserir ao seio social e familiar mulheres que sofrem com o vício ao uso de substâncias psicoativas.

«IniciarAnt123456789PróxFim»
Pagina 3 de 9